Ano Novo Chinês: 2007, o ano do porco de ouro (II) - 春节:2007年,金猪年(II)

Estamos no 3º dia do ano novo lunar e no 4º consecutivo de interrupta queima e lançamento de foguetes, bombas, bombinhas, petardos, panchões...
Sinto-me neste momento como um repórter de guerra, tipo Artur Albarran, com o seu colete a prova de bala, de microfone na mão, "algures" no Oriente, à noite, com o ecoar das bombas e os rasgos de luz, como pano de fundo... em cima de um prédio (cena filmada com uma cámara de infravermelhos para não chamar a atenção do fogo inimigo)...

Não fotografei (nem sequer estive à procura...) os vários pequenos "rituais" que integram a celebração do ano novo, tais como a preparação da viagem de Zaojun, o Deus da Cozinha, ao Imperador; a limpeza dos estabelecimentos; a visita aos principais templos, entre muitos outros.
Tenho algumas fotos da cidade de Macau, da queima de foguetes na Taipa e a visita ao pequeno templo de Kun Iam (Guan Yin), também na Taipa.











Da esquerda para a direita: o pátio interno do edifício dos Assuntos Cívicos e Municipais de Macau (IACM); decoração no largo do Leal Senado; a Av. de Almeida Ribeiro com a fachada do IACM à direita e fachada do edifício dos correios também no largo do Leal Senado.











Zona de compra e queima de todo o tipo de "pólvoras" na Estrada do Almirante Marques Esparteiro, mesmo à entrada da ponte Governador Nobre de Carvalho. A estrada está fechada ao trânsito durante estes dias. Nunca vi tanta variedade de foguetes, fogo de artíficio ou panchões. Há para todos os gostos, tamanhos, cores, efeitos, sons... enfim, o que mais me impressiona são os panchões com mais de 8 metros e que levam cerca de 10 minutos a arrebentar! Não há nada que se lhes compara em termos de barulho. E não imaginam a quantidade de fumo e o cheiro a pólvora queimada que permanece estes dias.
A única coisa que pode realmente rivalizar com isto é o intenso fumo e o cheiro a incenso existente nos templos...









Pequeno templo de Kun Iam (Guan Yin), na Estrada da Ponte Pac On, mesmo "por baixo" da universidade.

1 comment:

gengis khan said...

Olá companheiro

Parece ser esta a altura indicada para ir visitar Macau. Parece diversão à Grande e à francesa...digamos à Bretão.

Abraço